Da Croce presente em reunião sobre judicialização da saúde

O prefeito Adroaldo Da Croce e a assessora jurídica Liane Da Costa participaram do seminário sobre Gestão Pública e Judicialização da Saúde, no dia 15, no auditório do prédio 11 da Univates, realizado pela AMVAT reunindo gestores municipais e assessores jurídicos do Vale.

A judicialização da saúde tem proporcionado preocupação aos prefeitos da região. Há pouco tempo, uma determinação da Justiça de Taquari notificou ao Hospital Bruno Born (HBB) que implantasse sistema avançado de marca passo, com custo superior a R$ 80 mil, em paciente taquariense. O procedimento não recebeu concessão do Sistema Único de Saúde (SUS) e a administração teria de arcar com o valor.

No encontro, foram apontadas como prioridade as cirurgias eletivas, referenciamento em traumatologia, e a definição da UTI neonatal e pediátrica na mesma casa de saúde.

O promotor Carlos Fioriolli, um dos painelistas, declarou que “o orçamento dos municípios não comporta a manutenção dos serviços de alta complexidade. Caso o empasse não seja resolvido até o final do mandato destes prefeitos, será uma quebradeira geral”.

O evento contemplou a importância do planejamento estratégico nos municípios, que foi tratado pelo professor Jorge Bento de Souza. O programa de ações compartilhadas de prevenção a sinistros, com Gladimir Chiele, diretor da consultoria em direito público, e a judicialização da saúde e terceirização do serviço, com o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Pedro Henrique Figueiredo e o promotor de Justiça do Ministério Público do RS, César Facciole.

Fonte: Folha Relvadense

APP Marketing Digital / Marketing Digital