Oficina Terapêutica Bem me Quero luta pela saúde mental

Desde o dia 20 de fevereiro o grupo da saúde Oficina Terapêutica Bem me Quero promove atividades. Este grupo conta com uma equipe de saúde mental que é composto pela Coordenadora e Psicóloga Cristiane Girotto, pela Enfermeira da Estratégia da Saúde da Família (ESF) Lisaura Pin e pela Educadora Social Caroline Cechin Weber.

Os encontros acontecem nas terças-feiras à tarde, das 13h30 às 16h, e contam com roda de conversa, dinâmica da boa notícia, brincadeiras e músicas. O grupo também comemora aniversários, visita cidades e participa de fóruns e eventos relacionados à saúde mental.

As profissionais ressaltam a importância da inclusão social e do cuidado em liberdade, com pessoas e famílias do município que estão no grupo, bem como a relevância das visitas e dos encaminhamentos realizados pela equipe da saúde mental. Elas também destacam que é primordial a escuta, o não julgamento e o olhar sensível sobre o outro.

De acordo com Cristiane, Lisaura e Caroline “não ter vontade de levantar da cama não é bacana. Chorar muito e sem motivo não é drama. Não ter capacidade de fazer aquilo que mais se gosta não é legal. Se sentir incapaz e não se reconhecer é terrível. Ter maus pensamentos e perder a vontade de viver é doloroso. Sentir a vida passar enquanto a sua está parada é cruel. Depressão é coisa séria. Ter saúde mental é permitir-se sentir”.

As profissionais também salientam que é necessário entender quais passos geram mudanças e quantos passos são precisos dar para sair da depressão. “Procure a equipe de saúde mental do município e fale sobre os seus sentimentos a eles. Você pode e merece ser feliz”.

APP Marketing Digital / Marketing Digital